Qual o papel do instrumentador cirúrgico em odontologia na sala de cirurgia?

1
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Ceaico Qual o papel do instrumentador cirúrgico em odontologia na sala de cirurgia

Em outros artigos, já citamos que o papel do instrumentador cirúrgico em odontologia pode ser bem mais amplo. Neste post vamos falar exclusivamente sobre o papel deste profissional na sala de cirurgia. Não cansamos de lembrar a importância desta função. Já que pode depender dela o bom andamento do procedimento e o tempo cirúrgico.

Na sala de cirurgia, o instrumentador cirúrgico em odontologia atua como uma ‘extensão’ do cirurgião dentista. A sinergia do trabalho dos dois profissionais é imprescindível para o resultado satisfatório da intervenção. A boa recuperação do paciente depende dessa sinergia também.

Isso porque quanto menor for o tempo cirúrgico, mais rápida é a recuperação do paciente, que ficará menos tempo sob efeito anestésico. O cirurgião dentista e o instrumentador cirúrgico em odontologia bem conectados e alinhados podem diminuir e muito o tempo da cirurgia.

O instrumentador cirúrgico em odontologia e a biossegurança

Antes da atuação de ambos os profissionais, instrumentador e cirurgião, durante a intervenção, vamos destacar a função do instrumentador cirúrgico em odontologia para a biossegurança da intervenção.

Na sala de cirurgia, o profissional da instrumentação é o responsável pela higienização e esterilização do campo cirúrgico. E não estamos nos referindo somente aos instrumentos que serão utilizados. O instrumentador é responsável pelo campo cirúrgico como um todo. Inclusive a biossegurança da equipe que atuará na cirurgia.

Lavagem correta das mãos, uniformes completos, e vestidos corretamente. O instrumentador cirúrgico em odontologia deve ficar atento a todos esses detalhes dos demais profissionais que estarão na sala de cirurgia.

Montagem e disposição da mesa cirúrgica

A principal função do instrumentador cirúrgico em odontologia é com a mesa e os equipamentos que irão compô-la. Antes do procedimento, a mesa deve estar montada com os equipamentos que serão utilizados na intervenção. Vale destacar que cada procedimento requer diferentes instrumentos.

O profissional da instrumentação deve conhecer o procedimento que será realizado e ‘prever’ tudo o que o cirurgião irá necessitar. A montagem da mesa, geralmente em quadrantes, deve atender a ordem da cirurgia, conforme suas etapas.

Materiais auxiliares

Outra função do instrumentador cirúrgico em odontologia é quanto a separação dos materiais auxiliares que serão solicitados pelo cirurgião dentista. Algodão, gaze, fios. Ele deve separar todos eles. E também evitar o desperdício desses materiais.

Durante a cirurgia

Lembra que falamos que o instrumentador cirúrgico em odontologia e o cirurgião dentista devem estar alinhados? Pois é, na hora do procedimento ambos devem estar atentos. O cirurgião com foco no paciente, e o instrumentador com foco no cirurgião. A tudo que este solicita.

Muitas vezes, o cirurgião dentista solicita os equipamentos pelo nome de cada um deles. Mas, os mais utilizados são solicitados por gestos. Todos eles devem ser de conhecimento do instrumentador cirúrgico em odontologia.

Função pós-cirúrgica

Da mesma maneira que o instrumentador cirúrgico em odontologia iniciou sua atuação na sala de cirurgia, ele vai finalizar. Com o foco na biossegurança, todos os equipamentos utilizados durante o procedimento devem ser higienizados e esterilizados.

O profissional da instrumentação irá deixar a sala cirúrgica como encontrou. Organizada e higienizada.

Como vimos, o instrumentador cirúrgico em odontologia é um profissional essencial para a realização dos procedimentos. Ele deve ficar atento a todos os detalhes, além de prever as situações que podem ocorrer na sala de cirurgia.

Quer saber as demais funções além da sala de cirurgia? Em nosso blog tem muito mais.

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×