Quais os 4 erros mais comuns de limpeza em uma clínica odontológica

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

limpeza em uma clínica odontológica

limpeza em uma clínica odontológica

Já falamos aqui em nosso blog sobre os ambientes que são mais propícios para a proliferação de bactérias, e por isso, mais suscetíveis a transmissões de doenças. Entre esses locais estão as clínicas odontológicas, pois nesses ambientes podem ser encontrados frequentemente secreções, como saliva e sangue dos pacientes.

Para se evitar a transmissão de doenças devido ao contato com as secreções, é necessário manter a limpeza em uma clínica odontológica sempre em dia. E isso deve ocorrer com uma certa frequência. Há locais em que devem ser limpos a cada troca de pacientes e outros não, mas os profissionais devem ficar atentos aos riscos de transmissões.

A seguir vamos elencar os erros mais comuns cometidos quando o assunto é a limpeza em uma clínica odontológica. Devemos lembrar que, como se trata de um ambiente que visa à saúde humana, há aspectos diferenciados, também quanto a sua limpeza. Não podemos fazê-la da mesma maneira que fazemos em nossas casas. Com o mesmo cuidado sim, mas com diferenciações. Acompanhe:

Não classificar áreas para a limpeza em uma clínica odontológica

Assim como os materiais e equipamentos utilizados pelos profissionais da saúde bucal são classificados para serem higienizados e esterilizados, o mesmo acontece com as áreas das clínicas e consultórios odontológicos.

E para fazer a limpeza em uma clínica odontológica é necessária esta classificação de áreas. Há aquelas áreas que não são ocupadas pelos pacientes, chamadas não-críticas; as que são ocupadas, mas que não oferecem grandes riscos como a sala de espera, que são as semi-críticas; e aquelas que oferecem maior risco de infecções já que são locais onde são realizados os procedimentos, estas chamadas críticas.

Assim como ocorre quanto aos equipamentos, para cada uma dessas áreas há procedimentos específicos de limpeza em uma clínica odontológica. Por isso é importante esta classificação para se adotar os procedimentos corretos.

Efetuar varredura a seco

Ao invés de minimizar os riscos de infecções, o ato de efetuar varredura a seco só irá espalhar as bactérias presentes no ambiente. Para a limpeza em um consultório odontológico é necessário utilizar panos e produtos específicos para a desinfecção.

Utilizar os mesmos materiais de limpeza para todas as áreas

Para a limpeza em uma clínica odontológica, há a necessidade de separar os materiais que serão utilizados no processo. Conjuntos específicos para a limpeza do chão e outro diferenciado para a limpeza dos armários, por exemplo. Inclusive com diferenciações de cores para que não haja confusão e, consequentemente, contaminações.

Protocolos de limpeza em uma clínica odontológica indicam inicia-la das áreas não críticas para as críticas. Isso na chamada limpeza terminal, aquela feita ao final de todas as consultas em um dia. Mas há também a chamada limpeza concorrente, realizada a cada atendimento nas áreas críticas.

Não usar EPI durante a limpeza em um consultório odontológico

Assim como o uso de Equipamentos de Proteção Individuais (EPI) devem ser utilizados durante os atendimentos para se evitar contaminações, eles são objetos imprescindíveis na limpeza em uma clínica odontológica. Isto porque os profissionais estarão em contato direto com os microrganismos contaminados ou não.

Utilização de luvas, aventais e máscaras são imprescindíveis para os procedimentos de limpeza e desinfecção. E, é claro, que não é o mesmo material utilizado durante os atendimentos.

 

Como vimos são procedimentos simples, mas essenciais para se evitar contaminações. Recomenda-se sempre o uso de protocolos de limpeza em uma clínica odontológica. Eles facilitam o processo e não deixa os profissionais responsáveis esquecerem-se de nenhum passo importante. Saiba mais em nosso blog.

ceiaico_imagem_blog

 

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×